Inteligência artificial e o relacionamento com clientes

Personalized conversations with buyers and even closer relationships. When we talk about Artificial Intelligence, these are some of the predictions related to the digital transformation of marketing in companies.

Conversas personalizadas com compradores e relacionamentos ainda mais estreitos. Quando falamos em Inteligência Artificial, estas são algumas das previsões relacionadas a transformação digital do marketing nas empresas.

Mesmo antes de toda tecnologia, o bom relacionamento e a comunicação com os clientes sempre foram os pontos centrais do marketing.

Atualmente, o próprio consumidor decide a interface pela qual quer se comunicar com a marca e as possibilidades são infinitas: redes sociais, telefone, e-mail, serviço de mensagens, etc.

No entanto, seja qual for o caminho, é comprovado que apesar de mais frequentes, as conversas entre “empresas x clientes” estão cada vez mais rápidas e isso ocorre, principalmente, devido ao uso massivo de tecnologia e da abundância de informações e dados disponíveis.

No Brasil

Um exemplo de serviço prestado no Brasil, relacionado à Inteligência Artificial (IA) é o emprego do messenger marketing oferecido pela empresa cearense de tecnologia Chatbot Maker.

Essa ferramenta permite que a empresa realize estratégias de marketing a partir de aplicativos de mensagens, e é uma oportunidade para empresas que visam aproximar-se de seus clientes e conhecê-los melhor, criando assim, promoções mais segmentadas e eficientes.

No futuro

Imagine só, daqui a cinco anos, você entrando em contato com uma empresa. Como você pensa que será o atendimento? Por voz? Realidade aumentada? Pois bem, nos próximos anos, todo avanço tecnológico não será um impeditivo, pois os consumidores estão cada vez mais acostumados e interessados em conhecer novas plataformas.

A inteligência artificial acelera e age como combustível para as relações personalizadas com os compradores, que vão muito além dos bots: comunicação por voz, mensagens instantâneas e outras plataformas que podem, através da inteligência artificial, resolver os problemas dos clientes.

Vejam só. Há alguns anos, o robô HAL 9000, do filme “2001 – Uma Odisseia no Espaço”, estimulava a imaginação dos telespectadores sobre um futuro em que máquinas seriam capazes de pensar e interagir com humanos.

Neste milênio, a Inteligência Artificial (IA) vem deixando as telas de cinema (ou não, como no caso do filme “Megatubarão”, onde a IA fez toda a diferença) e se unificando cada vez mais ao cotidiano de consumidores e empresas.

Tags: